• Sobre 320.000 Anos
  • Contato

Está vendo aquela Lua que brilha lá no céu? Então, ela pode ter uma irmã. Ou quase isso. De acordo com a Nasa, há 100 anos a Terra “absorveu” um novo satélite natural.

Obviamente ele é bem menor do que a Lua. O objeto em questão, capturado pela órbita terrestre, tem um diâmetro aproximado entre 36 e 91 metros. Já a Lua, bem maior — mesmo! —, tem 3,4 mil quilômetros de diâmetro.

Além disso, os cientistas da Nasa estimam que esse pequeno satélite esteja a uma distância entre 38 e 100 vezes à distância da Terra para a Lua. Por esse fator — e seu tamanho — o satélite nunca havia sido notado.

Bem, para cantores românticos será difícil fazer canções com essa irmã gêmea da Lua. Afinal, deverá ser difícil rimar com 2016 HO3, nome que foi dado pela Nasa. Claro, por se tratar do segundo satélite terrestre, ele será rebatizado em breve com um nome mais… humano.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/terra-tem-duas-luas-h%C3%A1-100-anos-e-a-nasa-s%C3%B3-171744262.html

                       _______________________________________________________________________________

Mas por que dizem que a Terra tem duas luas?

segunda lua da Terra que todos se referem é na verdade o asteróide 3753 Cruithne, que orbita o Sol próximo da Terra. O asteróide 3753 Cruithne tem 5 quilômetros de diâmetro, e foi descoberto em 1986, mas somente no ano de 1997 que sua órbita complexa foi finalmente desvendada.

Segunda lua da Terra
3753 Cruithne em 2001. Créditos: Powell Observatory

Como ele tem uma certa interação gravitacional com o nosso planeta, esse asteróide nos acompanha em cada volta ao redor do Sol. O termo técnico de 3753 Cruithne seria “quasi-satelite“. Ele tem uma ressonância orbital de 1:1 com a Terra, ou seja, ele leva o mesmo tempo que a Terra leva para completar uma volta ao redor do Sol. Portanto, como ele orbita o Sol e não a Terra, ele não pode ser considerado como lua.

Nas imagens abaixo podemos ver a órbita de Cruithne. À esquerda, as órbitas de Cruithne e da Terra ao redor do Sol, e à direita, vemos como Cruithne é visto da Terra, em uma órbita conhecida como “ferradura”.

 

3753 Cruithne poderá colidir com a Terra?

Cruithne não deverá colidir com a Terra porque sua órbita é bastante inclinada se comparada com a da Terra, porém órbitas como a de Cruithne não são estáveis. Simulações de computador revelam que Cruithne deverá se manter em sua órbita por apenas mais 5.000 anos, o que significa um piscar de olhos para o Sistema Solar.

A Terra terá duas luas

Ainda de acordo com simulações de computador, daqui a 5.000 anos, o asteróide Cruithne deverá alterar sua órbita ao redor do Sol e então passará a orbitar o nosso planeta. Ou seja, ao que tudo indica, a Terra terá duas luas daqui a 5.000 anos, mas isso não deve durar muito, uma vez que os modelos de computador também mostram que Cruithne orbitará a Terra por apenas 3.000 anos, e depois, voltará a orbitar o Sol novamente.

Outras “quase-luas” da Terra

mini luas da Terra

 
Asteroides capturados pela força gravitacional da Terra realizam órbitas muito estranhas porque são influenciados pela Terra, Lua e Sol. Créditos: K. Teramuru / UH Ifa

3753 Cruithne não é o único “quasi-satelite” com ressonância orbital de 1:1 com a Terra. Outros objetos como 2010 SO16 (277810) 2006 FV35, entre vários outros, também são considerados quasi-satelites. Assim como o asteróide Cruithne, eles também não são considerados satélites da Terra. Muitas pessoas perguntam: mas será que a Terra já teve outras luas? E a resposta é: sim!

As luas temporárias da Terra

Em março de 2012, astrônomos da Universidade de Cornell publicaram um estudo sugerindo que asteróides que orbitam o Sol podem temporariamente orbitar a Terra. Eles também disseram que na verdade, a Terra geralmente tem mais de uma lua, o que chamam de “mini luas“. Essas mini-luas têm diâmetros de alguns metros, e geralmente orbitam a terra por um período muito curto, cerca de 1 ano, e depois passam a orbitar o Sol novamente.

No ano de 2006, astrônomos da Universidade do Arizona descobriram uma mini-lua orbitando a Terra. Conhecida como 2006 RH120, ela tinha o tamanho de um carro. Essa mini-lua orbitou a Terra por menos de um ano após sua descoberta, e depois voltou a orbitar o Sol novamente.

O objeto 2006 RH120 já foi uma mini lua da Terra. O diagrama mostra sua órbita percorrida por um breve período de tempo. Créditos: Wikimedia Commons

Os astrônomos Mikael Granvik, Jeremie Vaubaillon e Robert Jedicke usaram um supercomputador para simular a passagem de 10 milhões de asteróides próximos da Terra, e constataram que a Terra captura alguns deles de tempos em tempos, fazendo com que o nosso planeta tenha mais de uma lua por períodos curtos ao longo de sua jornada.

Alegações de luas que nunca foram comprovadas

Existiram reivindicações de alguns astrônomos que acreditavam que a Terra possuía outras luas, como é o caso da Lua de Petit, (a primeira alegação de que a Terra tinha uma segunda Lua) reivindicada em 1846 pelo astrônomo francês Frederic Petit, como também a Lua de Waltemath, anunciada em 1898 pelo cientista alemão Georg Waltemath, mas todas essas alegações nunca foram comprovadas, e com o tempo foram descartadas pela comunidade científica.

Fonte: Earthsky / Wikipedia
Imagens: Powell Observatory / K. Teramuru / Wikimedia Commons
21/08/14

Fonte: http://www.galeriadometeorito.com/2014/08/a-terra-tem-duas-luas.html

Compartilhar
error:
×